Redes Sociais: conceitos básicos – parte 3

Redes Sociais – Conceitos – parte 3

Depois de longo interregno em relação ao último artigo sobre redes sociais, escrevo esta terceira parte da sequência. Entre vários motivos para esta demora, o principal é a não satisfação com o desenrolar da apresentação do tema que ficou um pouco agreste e com muitos conceitos e definições sem uma aplicação prática imediata.

No entanto, relendo um artigo de uma das figuras proeminentes da área, vejo espelhado o meu sentimento nas frases finais do seu artigo e que transcrevo abaixo:

“…nós contamos os triângulos da rede ou medimos as sequencias de graus, mas não temos a menor ideia se estas são as únicas quantidades importantes a medir (quase de certeza que não são) ou mesmo se elas são as mais importantes.” (NEWMAN, 2003. p.47-48)

Não obstante, faz-se necessário o término desta série de artigos sobre as redes sociais para que possamos seguir adiante com outras perspectivas, assuntos e novos insights e informações que surgiram, neste último ano, sobre o tema e outros assuntos.

Continue Lendo “Redes Sociais: conceitos básicos – parte 3”

Anúncios

Redes Sociais : conceitos básicos – parte 2

Redes Sociais: conceitos básicos – parte 2

Para desenvolver uma modelagem de uma rede social pode-se utilizar uma das três notações seguintes: a da teoria dos grafos, a da sociometria baseada em sociomatrizes ou a da notação algébrica.

E, para se desenvolver uma análise de uma rede social utiliza-se a teoria dos grafos, estatística, probabilidades e modelos algébricos. Quanto aos tipos de análise, pode-se desenvolver uma análise estrutural (Alain Degenne e Michel Forsé; Scott), uma abordagem matemática (Moreno) ou pelo que hoje se define como “ciência de redes” seguindo a linha de Barabási, Newman, Watt e Barabási.
Continue Lendo “Redes Sociais : conceitos básicos – parte 2”

Redes Sociais: alguns modelos e conceitos básicos – parte 1

Redes Sociais: alguns modelos e conceitos básicos – parte 1

Introdução

Relembrando um pouco de “História”, observa-se que, em realidade, “redes sociais” não é uma tendência ou um aspecto inusitado. Na idade média, por exemplo, os templários ou os grandes construtores de catedrais – os maçons – já tinham as suas redes sociais. Assim como, não é particularidade da década de 80 a globalização, no seu conceito alargado, pois os navegadores da antiguidade já desenvolviam a globalização com o comércio de especiarias e a exploração dos recursos naturais de terras além-mar, e com a expansão dos impérios coloniais (português, espanhol e britânico).
Continue Lendo “Redes Sociais: alguns modelos e conceitos básicos – parte 1”

Redes Sociais e Desenvolvimento de Negócios

Introdução

Há algum tempo, tento equacionar uma correlação pragmática e fundamentada em modelos matemáticos entre as redes sociais e desenvolvimento de negócios para atender o projeto Rede de Negócios/Empreendedores, cujo projeto é o objetivo principal deste blog.

Até hoje não consegui uma modelagem que me satisfizesse, nem perto disso. No entanto vários pontos interessantes, ao longo desta pesquisa, fizeram-se claros e creio que cabem ser compartilhados com quem possa estar desenvolvendo pesquisa semelhante, ou mesmo com quem tenha algum interesse neste assunto de redes sociais e sua influência no ambiente de negócios.

Continue Lendo “Redes Sociais e Desenvolvimento de Negócios”

Web 2.0 e o Empreendedorismo

By Bruno Maia - Icon Texto

Estou no meio de várias atividades simultâneas, por isso a freqüência dos artigos tem diminuído. No entanto, ando, há um par de semanas, pensando sobre este assunto da Web 2.0 e como isto pode ajudar a estratégia dos pequenos empreendedores.

Antes, vou tentar colocar do modo sucinto o que está em elaboração.

Parte do Projeto Rede de Negócios ou Rede de Empreendedores (ver Menu Lateral), é baseada na interação entre Núcleos Produtivos Locais (ou Arranjos Produtivos Locais, ou Clusters). Este é um ponto crucial e de resolução não muito simples, por causa dos diferentes idiomas, costumes, aspectos culturais, facilidades de acesso à rede, familiaridade com tecnologia e, inclusive, suporte local, governamental ou de ONGs.

Continue Lendo “Web 2.0 e o Empreendedorismo”

Web 2.0, Modelos de Redes Sociais Emergentes e o Empreendedorismo

Reunião no Fórum Econômico de Davos, de 2007.

Com Bill Gates, pessoal do YouTube, Flickr, Nike, entre outros.

Acabei de assistir o vídeo (o link está abaixo) de uma das reuniões, onde se discutia a Web 2.0, se era uma tendência ou uma simples “buzzword” (“palavra da moda”). Também foi discutido sobre as redes sociais e tendências futuras, da rede.

Além dos pontos vários pontos discutidos, de modo bastante interessante, o que me chamou a atenção foram as palavras finais do moderador: o que se trata, a Web 2.0 e futuras tendências, é de “powershift” (“mudança de poder” ou “troca de mãos” do poder) e de “empowerment” (dar (ou dá) poder às pessoas).
Continue Lendo “Web 2.0, Modelos de Redes Sociais Emergentes e o Empreendedorismo”

Rede de Negócios

Foram acrescentadas mais algumas páginas ao Projeto Empreendedor Global, onde é feita uma apresentação de um processo sistemático para o desenvolvimento de uma rede de negócios, visando a integração e otimização dos esforços dos empreendedores, globalmente. 

No menu lateral (à direita) poderão ter acesso ao conteúdo dessas páginas do projeto da rede de negócios.

Continue Lendo “Rede de Negócios”