Gestão da Mudança: 59% dos projetos falham

Gestão da Mudança: Só 41 % dos projetos atingem todos os seus objetivos
Durante vários artigos procurei evidenciar a importância de ter uma clara noção do que é a mudança, e de como este claro entendimento está relacionado com o sucesso de qualquer empreendimento e atividade. Além de ter, também, enfatizado o quanto é importante a conscientização e o preparo das pessoas envolvidas.

Um estudo da IBM, Making Change Work, realizado em 2008 e envolvendo um universo de 1500 profissionais, globalmente (em 15 países e 21 indústrias), em vários pontos, corrobora com a ênfase que foi colocada, nos diversos artigos neste blogue. Tanto, no que se refere à importância e ao cuidado que se deve ter com a gestão de pessoas, assim como, em ter uma visão sistêmica e ampla do que é a mudança.

Abaixo relaciono os principais pontos, na ótica da gestão de pessoas.

Uma das primeiras conclusões é que o sucesso dos projetos não se restringe à dependência com a tecnologia, mas, sim, que se alicerça largamente nas pessoas.

A pesquisa também concluiu que quatro fatores específicos ajudaram os profissionais a obter sucesso, em seus projetos, e que são:

  • Visões realistas e ações concretas: procurar ter uma completa e realística conscientização e compreensão do desafio e de sua complexidade, e, então, seguir com ações que atendam esse desafio e complexidade.
  • Métodos sólidos e benefícios concretos: utilizar um processo sistêmico para a análise da mudança, que seja focado nos resultados e alinhado com uma metodologia formal de gestão de projetos.
  • Quanto maior a perícia, melhor a mudança: alavancar (elevar) os recursos, apropriadamente, para demonstrar o “patrocínio” (comprometimento) da alta direção e nomear gerentes de mudança e delegar poder aos colaboradores, para conduzir a mudança.
  • Investimento certo para o impacto certo: Alocar os recursos corretos e necessários para a gestão da mudança, por meio da compreensão do tipo de recurso (investimento) necessário, que possa oferecer o melhor retorno, em termos de sucesso do projeto.

Quando combinados, os quatro fatores, criam uma sinergia, cujo resultado é maior do que a soma do produto individual de cada um. (largamente comentado, nos meus artigos, de que o todo é maior do que a soma das partes – Teoria de Sistemas).

Algumas frases do estudo que gostaria de salientar:

“Mudança é o novo “normal””, isto é, é o novo cotidiano. Como repetidamente foi enfatizado nos diversos artigos escritos.

“A habilidade de gerir a mudança deve ser uma competência básica.”

“8 de 10 CEOs prevêem mudanças substanciais ou muito substanciais, nos próximos três anos.”

“Só 41 por cento dos projetos atingiram os objetivos de acordo com o tempo planejado, orçamento e qualidade esperada. Em contrapartida, 59 por cento falharam em atingir plenamente seus objetivos: 44 por cento falharam, pelo menos em um dos objetivos, tempo, orçamento ou qualidade, e 15 por cento, falharam em todos os objetivos ou foram encerrados (parados) pela gerência.”

Também, gostaria de salientar as maiores barreiras à mudança, que foram identificadas no estudo, e relacionadas com pessoas:

Mudar a “cabeça das pessoas” e a atitude, 58%
Cultura corporativa, 49%
A complexidade é subestimada, 35%
Falta de comprometimento da alta direção, 32%
Falta de motivação dos funcionários envolvidos, 16%

Por último – e interessante realçar -, gostaria de listar o que foi levantado, no que diz respeito aos fatores chave de sucesso, para a mudança:

Patrocínio da alta direção, 92%
Envolvimento dos funcionários, 72%
Comunicacão Honesta e na hora certa, 70%
Cultura corporativa que promova e motive a mudança, 65%
Agentes de mudança, 55%
Mudança suportada pela cultura, 48%

Para ter acesso ao estudo: Making Change Work.

Anúncios

2 respostas para “Gestão da Mudança: 59% dos projetos falham”

  1. Perfeito Ferreira. Tanto nos fatores de insucesso quanto de sucesso é notável que a mudança depende mais das pessoas do que a própria tecnologia a ser empregada. Nos fatores de sucesso, destaque para 92% da importância do patrocínio da alta direção. Tem que ser na base da “martelada”.
    Abraço e sucesso.
    Magnani

    1. Magnani, quanto houver a conscientização de que a mudança é o “normal” e de que as organizações só existem porque existem as pessoas, a gestão da mudança e das organizacões talvez flua mais eficientemente e harmonicamente.
      Abraços,
      Ferreira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s